BUENOS AIRES (Reuters) – A Bolsa do Rosário elevou nesta quarta-feira sua estimativa para a safra de trigo de 2021/22 da Argentina para 22,1 milhões de toneladas, citando a produtividade maior do que o esperado como motivo para aumentar a estimativa anterior de 20,4 milhões de toneladas.

“Os rendimentos médios são surpreendentes. A falta de água e o calor de outubro, que eram tão preocupantes, não refletiram na colheita”, disse a bolsa em seu relatório mensal de safra.

“O potencial de produtividade foi tão alto este ano, que mesmo com prejuízos de 10% a 30% por falta de chuvas, os rendimentos estão entre os melhores registrados nos últimos cinco anos”, acrescentou a bolsa.

A Argentina é um grande exportador de trigo, com a maioria dos embarques internacionais com destino para o vizinho Brasil.

(Reportagem de Lucila Sigal)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).