Por Gus Trompiz

PARIS (Reuters) – As temperaturas congelantes em boa parte da França nesta semana causaram danos severos à recém-plantada beterraba sacarina, ampliando as dificuldades para um setor já afetado por doenças na safra e pelos baixos preços nas últimas temporadas.

A canola também pode sofrer perdas, em momento em que a oleaginosa entra no importante estágio de floração, embora os cereais na maior produtora agrícola da União Europeia sejam vistos como menos vulneráveis, disseram analistas.

Partes da França registraram temperaturas abaixo de zero recordes para um mês de abril desde terça-feira, levando os produtores a tentar proteger vinhas e pomares com sistemas anticongelamento.

Os cultivos extensivos de grande escala costumam ser mais resistentes do que as frutas, mas a chegada do frio intenso em momento em que a beterraba emergia do solo pode ter destruído parte da safra, disse o grupo de produtores CGB.

Em sua avaliação inicial, o CGB estimou que de 10 mil a 40 mil hectares recém-plantados com beterraba sacarina tenham sofrido perdas maciças, que exigiriam o replantio, disse à Reuters nesta quarta-feira Timothe Masson, um analista do grupo.

Isso representaria até 10% da área plantada com beterraba neste ano, estimada pelo CGB em cerca de 400 mil hectares, já 6% a menos do que em 2020.

A Tereos, maior produtora de açúcar da França, disse pelo Twitter que está avaliando os danos em conjunto com seus cooperados e que se mantém em contato com fornecedores de sementes após um “fenômeno sem precedentes”.

Os produtores afetados poderiam replantar a beterraba sacarina, mas isso dependeria do custo e da disponibilidade de sementes, afirmou Masson, do CGB.

(Reportagem adicional de Sybille de La Hamaide)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).