MOSCOU (Reuters) – A Rússia avalia estabelecer sua cota de exportação de grãos em 14 milhões de toneladas, incluindo 9 milhões de toneladas de trigo, de 15 de fevereiro a 30 de junho, informou a agência de notícias Interfax nesta sexta-feira, citando uma fonte com conhecimento das discussões.

A Rússia, maior exportador mundial de trigo, disse que estabeleceria uma cota de exportação de grãos no primeiro semestre de 2022 para garantir a oferta doméstica em meio à alta inflação de alimentos.

Uma fonte familiarizada com as discussões entre as autoridades informou à Reuters os mesmos números para o tamanho da possível cota na sexta-feira.

As discussões continuam e nenhuma decisão final foi tomada, acrescentou a fonte.

O Ministério da Agricultura da Rússia disse à Reuters na sexta-feira que o tamanho das cotas e o período de tempo para elas seriam determinados pelo governo.

A cota de exportação de grãos do país foi de 17,5 milhões de toneladas de 15 de fevereiro a 30 de junho de 2021. Não havia cota separada para o trigo em 2021.

“Planejamos discutir um período de tempo concreto e o tamanho da cota para 2022 com o Ministério da Agricultura em um futuro próximo”, disse o Ministério da Economia à Reuters.

A partir de agora, o ministério espera que o calendário da futura cota “seja comparável à medida deste ano”, acrescentou.

(Reportagem de Polina Devitt)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).