SÃO PAULO (Reuters) – Os produtores de soja do Rio Grande do Sul concluíram o plantio da oleaginosa para a safra 2020/21, apesar de chuvas esparsas e abaixo do necessário, enquanto o milho segue com a semeadura atrasada em relação a anos anteriores, informou nesta quinta-feira a Emater-RS.

No comparativo semanal, o plantio de soja avançou um ponto percentual. Segundo o levantamento da Emater, vinculada à Secretaria da Agricultura do Estado, 69% da área cultivada está em germinação/desenvolvimento vegetativo; 24%, em floração; e 7% em enchimento de grãos.

“As precipitações, apesar de esparsas e de baixos volumes, têm contribuído para a evolução dos cultivos”, afirmou a Emater.

No milho, 96% das áreas foram plantadas, avanço de 2 pontos percentuais na semana, mas com atraso ante a média histórica. De acordo com o órgão, a semeadura do cereal já havia sido encerrada na mesma época de safras anteriores.

Também há 15% das lavouras colhidas, ante 8% na semana passada. Neste caso, os trabalhos estão adiantados, pois a colheita do ciclo anterior neste período era de 14% e a média histórica, 10%.

Em algumas regiões produtoras, mesmo com pouca chuva, os cultivos se desenvolvem bem, disseram os técnicos em nota. No entanto, “nas áreas onde não vêm ocorrendo, a falta de chuvas tem causado perdas”, acrescentaram.

Nas áreas de cultivo de arroz do Rio Grande do Sul, principal Estado produtor da cultura no país, predominava o tempo firme, com elevadas temperaturas e dias ensolarados, e a disponibilidade de água via irrigação contribuiu na semana para o desenvolvimento do cereal.

Mas neste caso, alertou a Emater, a ocorrência de chuvas esparsas e de baixo volume tem acarretado menor capacidade de recarga dos níveis de água dos mananciais –considerando que grande parte das lavouras depende de irrigação.

O plantio já havia sido concluído em semanas anteriores e atualmente a maioria das lavouras (73%) encontra-se em estágio de germinação/desenvolvimento vegetativo.

(Por Nayara Figueiredo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).