SÃO PAULO (Reuters) – O relator do caso envolvendo a compra da produtora de software para varejo Linx pela empresa de meios de pagamentos Stone, afirmou em sessão de julgamento da operação nesta quarta-feira que o negócio pode ser aprovado sem restrições.

“A operação merece ser aprovada sem restrições, conforme concluiu a SG (Superintendência Geral do Cade)”, disse o relator, Sergio Ravagnani, em sessão transmitida online.

A operação recebeu objeções de rivais como Cielo e Safra, que citaram, segundo a leitura do relator, que clientes de softwares da Linx poderiam ser forçados a migrarem suas soluções de pagamentos para a Stone.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).