Quem deseja comprar um carro zero quilômetro nos próximos meses vai precisar esperar. A fila para conseguir comprar um veículo saído da fábrica pode chegar a 300 dias, dependendo do modelo, segundo estimativa da Abla (Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis).

Não é de hoje que essa demora acontece. O problema é que o prazo vem aumentando com o passar do tempo.

“Varia muito o prazo de espera. De acordo com o modelo e a montadora, a demora pode chegar de 240 a 300 dias”, afirma o presidente da Abla, Paulo Miguel Junior, a média de espera para comprar um zero quilômetro é de mais de 180 dias.

O que vem motivando essa fila de espera?

O setor automotivo vem sofrendo com a desorganização da cadeia produtiva. No começo da pandemia, por medidas de distanciamento social, houve uma redução do ritmo de produção. Depois, as empresas tentaram retomar o nível de produção, mas tiveram os planos frustrados pela falta de insumos, caso dos chips.

Esse problema continua?

Tudo indica que sim. Com falta de peças, as montadoras estão recorrendo ao lay off (suspensão de contratos de trabalho). Esse é o caso da Fiat, Renault e Volkswagen.

“Infelizmente esta é uma questão global. Temos trabalhado próximos da nossa rede de concessionárias com a informação mais atualizada possível aos clientes. Uma melhoria na situação da entrega de veículos depende em grande parte da indústria de semicondutores. Atualmente, esperamos que o fornecimento de chips permaneça muito instável até o fim deste ano” diz a Volkswagen.

Como está a produção?

No mês de setembro, foram produzidos 173,3 mil veículos, uma diminuição de 21,3% em relação ao mesmo mês no ano passado (220, 2 mil). A estimativa da Anfavea (associação das montadoras) é que o setor deixe de produzir de 240 mil a 280 mil veículos em 2021 por conta da escassez de chips.

O setor de locadoras, segundo o presidente da Abla, não chegou a sofrer prejuízos com a falta de veículos novos, mas também não conseguirá crescer como previa antes.

“A expectativa de compras no mercado de locação em 2021 era de 800 mil veículos. Vamos conseguir comprar 380 mil até o fim do ano. Impactou também os preços das locadoras grandes, que trabalham os preços de acordo com a demanda”, afirmou Miguel Júnior.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).