SÃO PAULO (Reuters) – A projeção para a taxa básica de juros no final deste ano voltou a subir na pesquisa Focus realizada pelo Banco Central, após a autarquia ter elevado a Selic na semana passada e anunciado a intenção de dar sequência ao aperto monetário, abandonando a expressão “normalização parcial”.

O mercado vê agora a Selic em 6,50% ao final de 2021, de 6,25% na pesquisa anterior. Para 2022, permanece a projeção de que a taxa ficará em 6,50%.

O movimento ocorre depois de o BC ter promovido a terceira alta consecutiva de 0,75 ponto percentual da taxa básica de juros, levando-a para 4,25%. O Comitê de Política Monetária (Copom) também abandonou o uso da expressão “normalização parcial” para se referir ao atual ciclo de alta de juros, explicitando que pretende fazer um aperto maior do que vinha sendo sinalizado até então, levando a Selic para patamar considerado neutro.

As atenções agora voltam-se para a divulgação da ata do encontro na terça-feira, em busca de mais pistas sobre os próximos passos do BC.

A projeção para a inflação este ano também voltou a subir no Focus, chegando a 5,90% de 5,82% antes, bem acima do teto da meta — 3,75% com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

A estimativa para 2022 permaneceu em 3,78%, acima do centro do objetivo de 3,50%.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), as estimativas de crescimento passaram a 5,00% em 2021 e 2,10% em 2022, de 4,85% e 2,20% respectivamente na semana anterior.

(Por Camila Moreira)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).