JOHANESBURGO (Reuters) – Produtores de milho da África do Sul devem colher 7% a mais durante a temporada de 2020/21, em comparação com o ciclo anterior, com as produtividades impulsionadas pelo clima favorável, mostrou uma pesquisa da Reuters nesta segunda-feira.

O Comitê de Estimativa de Colheita (CEC) da África do Sul deverá prever a colheita de milho 2020/21 em 16,413 milhões de toneladas, acima dos 15,3 milhões de toneladas da safra da temporada anterior, mostrou a média de estimativa de cinco operadores e analistas.

A previsão é 2% maior que a previsão da CEC de abril, de 16,095 milhões de toneladas.

“Temperaturas e condições de plantio benéficas durante os últimos meses sustentaram a maturação e enchimento de grãos”, conforme afirmou Warren Langridge, da trading Riddermark Capital Grain Option.

Com a colheita acontecendo em algumas partes do país, analistas estão otimistas que a temporada de 2020/21 verá grandes produtividades.

A pesquisa espera que a colheita consista em cerca de 9,131 milhões de toneladas de milho branco, usado principalmente para consumo humano, e cerca de 7,287 milhões de toneladas de milho amarelo, a maior parte utilizado para alimentação animal.

O CEC divulgará a quarta previsão de produção para as colheitas do verão de 2021 no dia 27 de maio.

(Akhona Matshoba)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).