BUENOS AIRES (Reuters) – A produção de milho 2020/21 da Argentina continua superior ao esperado em algumas áreas do núcleo agrícola, a medida que avança a colheita do cereal, afirmou nesta quinta-feira a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, que na semana passada elevou sua previsão de safra do grão a 48 milhões de toneladas.

A Argentina é o terceiro exportador mundial de milho, e os produtores do país colheram 42,3% da área semeada com o grão.

“As produtividades apuradas nos últimos sete dias continuam a superar as expectativas inicias das províncias de Córdoba e Santa Fé”, afirmou a Bolsa de Cereais (BdeC) em seu relatório semanal de cultivos.

Em relação ao trigo de 2021/22, cuja área estimada é de 6,5 milhões de hectares, a BdeC afirmou que os agricultores avançaram mais de 20 pontos percentuais na semeadura, devido às condições mais secas em zonas que registravam excesso de umidade.

O país é um importante fornecedor global de trigo e o plantio do cereal está completo em 57,4% das lavouras, afirmou a Bolsa.

(Reportagem de Maximilian Heath)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).