Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) – A produção de açúcar do centro-sul do Brasil recuou 19,09% na segunda quinzena de setembro ante o mesmo período do ano passado, para cerca de 2,32 milhões de toneladas, disse nesta quarta-feira a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

A moagem de cana da principal região produtora do país caiu 11,38% na mesma comparação, a 35,78 milhões de toneladas, enquanto a produção total de etanol (hidratado e anidro) teve baixa de 8,74%, para 1,98 bilhão de litros.

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, disse em nota que “da redução total na produção de açúcar, de 2,87 milhões de toneladas em comparação com o mesmo período da safra anterior, 668 mil toneladas se deve à mudança no mix de produção de empresas que destinaram uma parcela maior da matéria-prima processada para o etanol”.

O setor destinou 43,71% da matéria-prima para a produção de cana na segunda quinzena de setembro, ante 46,21% no mesmo período do ano passado. Soma-se a isso os problemas climáticos, como seca e geadas, que afetaram os canaviais do país, fazendo com que a safra se encerrasse mais cedo.

O número de unidades operando até 1º de outubro foi de 225 empresas, disse a Unica. Até o momento, 36 empresas já terminaram a produção no ciclo 2021/22. Está previsto o encerramento de mais 52 unidades produtores para a 1ª quinzena de outubro. As unidades que encerraram a safra até o final de setembro tiveram uma redução de moagem em relação à safra passada de 24,2%.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).