O Polo Industrial de Manaus produziu mais de 1 milhão de motocicletas entre janeiro e outubro de 2021, de acordo com levantamento da Abraciclo, entidade que representa o setor. Na comparação com o ano anterior, este resultado representa um crescimento de 28,1% e é o melhor desde 2015, quando foram fabricadas 1,137 milhão de unidades.

Segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, o resultado é ainda melhor se consideradas as condições impostas ao setor pela pandemia do novo coronavírus, cuja segunda onda comprometeu a fabricação de 100 mil motos.

“A tendência é que a procura pela motocicleta se mantenha aquecida devido às altas seguidas nos preços dos combustíveis. Além disso, o veículo é instrumento de trabalho para quem atua nos serviços de entrega e opção de deslocamento seguro para evitar a aglomeração do transporte público”, avalia.

A produção de outubro atingiu 108.456 motocicletas, resultado muito similar às 108.931 unidades produzidas no mês anterior e um salto de 19,3% na comparação com o mesmo mês de 2020.

Ainda segundo dados da Abraciclo, a Scooter foi a categoria que registrou a maior alta percentual no volume de licenciamentos em relação aos dez primeiros meses do ano passado. Foram 88.340 unidades emplacadas, aumento de 46,9% sobre 2020 (60.141 unidades).

Em números absolutos, a categoria com maior volume de emplacamentos no acumulado do ano foi a Street, com 455.986 unidades licenciadas, alta de 25,2% em relação ao mesmo período de 2020 (364.104 motocicletas).

Os licenciamentos em outubro somaram 97.000 unidades, volume 10,9% inferior ao registrado em setembro, quando houve 108.816 motocicletas licenciadas, e 0,9% maior na comparação com as 96.114 motocicletas emplacadas no mesmo mês do ano passado.

A Street também foi a categoria mais emplacada no ranking mensal com 47.023 unidades, o que corresponde a 48,5% do mercado. Em segundo lugar, ficou a Trail, com 20.562 unidades e 21,2% do mercado, seguida pela Motoneta, com 14.867 motocicletas e 15,3% do mercado.

Entre janeiro e outubro 46.947 motocicletas foram exportadas, um aumento de 79,8% na comparação com as 26.109 unidades embarcadas no mesmo período de 2020. Argentina, Colômbia e Estados Unidos foram os principais destinos.

O mercado argentino recebeu 13.423 unidades, 28% do volume exportado. Para a Colômbia, foram enviadas 10.565, 22% do total. Nos Estados Unidos, chegaram 10.501, 21,9% das exportações.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).