O bilionário Farkhad Akhmedov aceitou pagar cerca de US$ 186 milhões para a ex-mulher, Tatiana Akhmedova, no processo de divórcio mais longo que o Reino Unido já viu.

Tatiana aceitou o dinheiro e, com o fim da disputa, Akhmedov conseguiu se manter dono do iate de luxo Luna, de 115 metros, que era o foco de discussão durante o processo de divórcio. O casal se conheceu em 1989, se casaram quatro anos depois, quando se mudaram para Londres. Lá, tiveram dois filhos e o casamento terminou no final de 2014.

Desde 2016, quando um juiz de Londres concedeu 450 milhões de libras a Tatiana, o que representa 41% do patrimônio de Farkhad. O processo passou por nove diferentes jurisdições até chegar em um acordo que fizesse sentido para ambos.

Farkhad nasceu no Azerbaijão e lucrou muito com a venda de sua participação em uma companhia produtora de gás. A negociação foi feita em novembro de 2012 e rendeu US$ 1,4 bilhão ao magnata. Quando o processo do divórcio começou, Farkhad se recusou a fazer qualquer pagamento a ex-mulher e disse que o pedido era ilegítimo. Logo depois, se mudou para a Rússia.

“Eu prefiro queimar esse dinheiro do que dar para ela”, afirmou em uma mensagem de texto ao filho em março deste ano.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).