Enquanto locatários e locadores discutem qual o melhor indexador do aluguel de imóveis, o mercado já pratica valores muito diferentes do IGP-M – indicador usado como referência para o reajuste da maioria dos contratos. De acordo com o Índice QuintoAndar de Aluguel, os valores médios do aluguel residencial em novembro em São Paulo caíram 0,1% em relação a outubro. No ano, os preços acumulam uma queda de 6,29%.

Como esse índice é calculado? O Índice QuintoAndar leva em conta os valores efetivos dos contratos assinados naquele período. “O IGP-M é super sensível ao dólar e por isso tem dado essas altas. Quandi vence o aluguel, o inquilino sempre precisa negociar um índice menor. Embora o IGP-M seja o indicador de referência do contrato, as partes negociam uma variação menor”, afirma José Osse, head de comunicação do QuintoAndar.

Por isso, segundo ele, o IGP-M é tão descolado dos valores que são de fato praticados pelo mercado.

Para evitar essa distorção, o QuintoAndar anunciou na semana passada que trocaria o IGP-M pelo IPCA como índice de correção dos novos contratos de aluguéis.

Qual o valor médio do preço do aluguel? Em novembro, o valor médio do m² em São Paulo para aluguel foi de R$ 35,42. No Rio, ficou em R$ 29,05.

Quais bairros com maiores baixas? As maiores baixas foram em Santo Amaro (-34,8%) e Real Parque (-30,7%) em São Paulo e Santa Teresa (-20,4%) e Meier (-11%) no Rio de Janeiro.

E as maiores altas? Em São Paulo foram Vila Carrão (31,7%) e Jardim Anália Franco (12%). No Rio, as maiores altas foram na Barra da Tijuca (22,4%) e Freguesia (13,7%).

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).