O preço médio do grupo alimentação subiu 0,27% em fevereiro, foi a terceira desaceleração consecutiva. Mesmo assim, a inflação dos alimentos acumula alta de 15% nos últimos 12 meses, muito maior que o índice geral do período (5,20%), segundo dados do IPCA divulgados hoje pelo IBGE.

Veja abaixo alimentos que acumulam as maiores altas em 12 meses:

  • Óleo de soja: 87,59%
  • Arroz: 60,80%
  • Feijão mulatinho: 33,91%
  • Músculo: 33,61%
  • Banana prata: 23,48%
  • Leite longa vida: 20,52%
  • Frango: 15,01%
  • Leite condensado: 15,16%
  • Ovo: 10,49%

Teve deflação em fevereiro? Em alguns grupos, sim. Teve queda nos preços da batata-inglesa (-14,70%), do tomate (-8,55%), do leite longa vida (-3,30%), do óleo de soja (-3,15%) e do arroz (-1,52%). Mas houve aumento no preço da cebola (15,59%) e das carnes (1,72%).

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).