Por Alex Lawler

LONDRES (Reuters) – Os preços do petróleo avançavam nesta terça-feira, com o Brent chegando a tocar 68 dólares por barril, máxima em um mês, apoiado por problemas nas exportações da Líbia e expectativas de queda nos estoques dos Estados Unidos, embora o aumento nos caos de coronavírus na Ásia tenha limitado ganhos.

A Líbia declarou força maior sobre suas exportações de petróleo a partir do porto de Hariga e disse que pode estender a medida para outras instalações, citando uma disputa orçamentária. Hariga tem previsão de embarques de 180 mil barris por dia em abril.

O petróleo Brent subia 0,34 dólar, ou 0,51%, a 67,39 dólares por barril, às 9:00 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos avançava 0,17 dólar, ou 0,27%, a 63,55 dólares por barril.

Mais cedo, o Brent tocou 68,08 dólares, maior nível desde 18 de março.

O petróleo também era apoiado por um dólar norte-americano mais fraco, que torna a compra de barris mais barata para compradores que usam outras moedas.

Por outro lado, uma segunda onda de infecções por Covid-19 nas Filipinas e movimentos de Hong Kong para suspender voos da Índia, Paquistão e Filipinas por duas semanas a partir de 20 de abril estavam no radar, assim como o aumento das infecções na Índia, terceira maior importadora global de petróleo.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).