Por Laura Sanicola

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo fecharam levemente em queda nesta terça-feira, após o Brent avançar acima dos 75 dólares o barril pela primeira vez em mais de dois anos, em meio a discussões da Opep+ sobre aumento na produção de petróleo.

Os contratos futuros do Brent fecharam em queda de 0,9 dólar, para 74,81 dólares o barril, após atingir a máxima da sessão em 75,30 dólares o barril, o mais valorizado desde 25 de abril de 2019.

O petróleo dos EUA (WTI) recuou 0,60 dólar, ou 0,8%, para 73,06 dólar o barril.

A Opep+ está discutindo um aumento gradual na produção de petróleo a partir de agosto, mas nenhuma decisão foi tomada em relação a volumes exatos, afirmou uma fonte da Opep+ nesta terça-feira.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, conhecidos coletivamente como Opep+, já está devolvendo 2,1 milhões de barris por dia (bpd) para o mercado, no prazo de maio até julho, como parte de um plano para reduzir o corte recorde de produção do ano passado gradualmente, frente à recuperação de demanda pós-pandemia.

O grupo reúne-se no próximo 1º de julho.

Ambas as marcas de referência avançaram nas últimas semanas, em resposta ao avanço mundial da vacinação contra a Covid-19 e a expectativas de recuperação nas viagens de verão, no Hemisfério Norte.

(Reportagem de Laura Sanicola; Reportagem adicional de Ahmad Ghaddar em Londres, Yuka Obayashi em Tóquio)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).