XANGAI (Reuters) – Os contratos futuros do suíno vivo na China atingiram o menor patamar da semana nesta sexta-feira, devolvendo alguns ganhos registrados no início do período, com as cotações sendo pressionadas pela ampla oferta de carne suína.

Os futuros do suíno vivo negociados na bolsa de commodities de Dalian fecharam em queda 3,5%, a 18.595 iuanes (2.869,02 dólares) por tonelada.

Lançados em janeiro deste ano, os contratos futuros perderam cerca de um terço de seu valor desde maio, acompanhando uma queda nos preços “spot” dos suínos e à medida que grandes volumes de animais pesados eram enviados para abate.

Os preços chegaram a se recuperar na última semana, atingindo uma máxima de 19.800 iuanes por tonelada na segunda-feira, diante de uma redução no número de suínos pesados no mercado e após anúncios de entidades estatais terem aumentado a confiança do setor.

Analistas, no entanto, já esperavam que a tendência de recuperação tivesse vida curta, uma vez que a oferta de carne suína na China ainda supera a demanda.

“A recuperação ocorreu porque fundos se posicionaram comprados no mercado de futuros, mas a situação de oferta e demanda de carne suína não mudou. A recuperação não vai durar muito”, disse Rosa Wang, analista da consultoria JCI.

(Reportagem de Emily Chow)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).