A prisão do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, não teve impacto na popularidade do governo, segundo a última pesquisa Datafolha, divulgada na manhã desta sexta-feira (26).

Praticamente não houve variação nos índices de aprovação e reprovação da gestão Jair Bolsonaro em relação à última sondagem, feita em maio. Segundo o instituto, 44% dos brasileiros consideram o atual governo ruim ou péssimo (em maio, eram 43%), 32% avaliam como ótimo ou bom (eram 33%), e para 23% ele é regular (contra 22% em maio).

Apesar de ter oscilado pouco, a reprovação ao presidente atingiu seu ponto mais alto desde a posse, em janeiro de 2019. Bolsonaro também tem a maior reprovação em primeiro mandato de todos os presidente eleitos desde a redemocratização do país, em 1989.

As declarações do presidente também não foram bem avaliadas pelos brasileiros. Segundo a pesquisa, 46% das pessoas nunca confiam no que ele diz, 20% sempre confiam, e 32% confiam às vezes.

O Datafolha ouviu 2.016 pessoas. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).