PEQUIM (Reuters) – A política monetária da China vai fornecer o suporte necessário para sua contínua recuperação econômica em 2021, disse nesta sexta-feira um vice-presidente do Banco do Povo da China.

Diante de duras medidas de contenção ao coronavírus e alívio emergencial para empresas, a segunda maior economia do mundo se recuperou para níveis pré-pandemia, mas um ressurgimento das infecções em todo o mundo e em partes da China está deixando as autoridades cautelosas.

“A política monetária prudente será mais flexível, direcionada e apropriada, e continuará a manter o suporte necessário para a recuperação econômica”, disse Chen Yulu em entrevista à imprensa, acrescentando que o banco central vai priorizar a estabilidade da política monetária e evitar mudanças abruptas.

Falando na mesma entrevista, o chefe do departamento de política monetária do banco central, Sun Guofeng, disse que os atuais níveis de juros são apropriados e que o banco usará várias ferramentas de política monetária para garantir ampla liquidez.

O banco central adotou uma série de medidas, incluindo cortes de juros e de compulsório, desde o início de 2020 para sustentar a economia afetada pelo coronavírus, mas passou a adotar uma postura mais regular nos últimos meses conforme a recuperação se solidifica.

Em reunião para definição de agenda em dezembro, os líderes chineses prometeram manter uma política fiscal proativa e tornar a política monetária flexível e direcionada.

(Reportagem de Kevin Yao e Stella Qiu)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).