O Pix deve acabar com uma das principais dificuldades de quem quer fazer compras no e-commerce, mas não possui cartão. Hoje, a maioria dos sites e aplicativos só aceita pagamentos com cartão de crédito. São raros os que aceitam cartão de débito. A alternativa que resta aos sem-cartão é o boleto, muito menos prático do que o cartão. Mas o Pix vai permitir que qualquer pessoa, com ou sem cartão, faça compras no e-commerce.

Jeison Schneider, CEO do Meu Crediário, vai além. Segundo ele, o Pix vai abrir caminho para o pagamento a prazo, mais conhecido como parcelamento, aos sem cartão. É que uma das funcionalidades que serão incorporadas ao Pix em 2021 é o pagamento programado.

“Imagina uma loja que já trabalha com crediário. Ela já tem essa cultura do parcelamento. Para ela é interessante usar o Pix como ferramenta de pagamento a prazo”, disse Schneider.

Mas o Pix não garante o pagamento programado se não houver saldo, não é? É verdade.  lojista não terá nenhuma garantia de que o pagamento será efetuado no dia programado se não houver saldo na conta corrente do comprador.

Mas Schneider diz que esse tipo de risco já existe hoje para as lojas que vendem a prazo no carnê. “A loja já não sabe hoje se o cliente terá dinheiro no próximo mês para pagar a parcela no dia do vencimento.”

Mas com reduzir esse risco de inadimplência? O que vai fazer a diferença, segundo Schneider, é a análise do risco de crédito de cada cliente. “Precisa ver se ele é de baixo risco. Se for, dá para seguir adiante com essa venda a prazo no e-commece.”

Que vantagens essa possibilidade trará para o lojista? Schneider diz que o parcelamento vai ampliar a base de clientes do e-commerce. “Imagina quantas pessoas querem comprar uma jaqueta de R$ 400, mas não conseguem pagar à vista e não têm cartão.”

Carlos Netto, CEO da Matera, diz que o Pix traz outras vantagens para o e-commerce, como a confirmação mais rápida de pagamento. “O pagamento com boleto demora muito mais tempo para ser confirmado. Para piorar, metade dos boletos não são pagos, pois o cliente desiste da compra.”

Essa agilidade na confirmação do pagamento, segundo Netto, será um diferencial no prazo de entrega. “O setor de logística só pode despachar a mercadoria depois dessa confirmação. Quanto mais rápido isso ocorrer, melhor.”

Que outras vantagens mais o Pix traz? Manoel Alexandre Bueno e Silva, head do Capco Digital Lab São Paulo, diz que o novo sistema de pagamentos deve ajudar a bancarizar a população. “Isso não só aumenta a oferta de produtos financeiros para essas pessoas, como melhora a qualidade de vida, pois melhora a experiência financeira que elas têm.”

No quesito experiêcia, diz ele, está a possibilidade de comprar nos e-commerces.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).