Por Marta Nogueira e Roberto Samora

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Petrobras teve lucro líquido de 59,9 bilhões de reais no quarto trimestre do ano passado, ante 8,15 bilhões de reais no mesmo período de 2019, principalmente devido a uma reversão de baixa contábil bilionária relacionada aos preços do petróleo, informou a companhia nesta quarta-feira.

Segundo a empresa, o lucro ocorreu devido à reversão de “impairment” em 31 bilhões de reais, ganhos cambiais de 20 bilhões de reais e reversão de gastos passados do plano de saúde AMS, em 13,1 bilhões de reais, decorrente da revisão de obrigações futuras da empresa.

“Parte dos impairments realizados anteriormente, no montante de 31 bilhões de reais, foram revertidos como resultado das novas curvas de preço do Brent e de câmbio aprovadas no Plano Estratégico 2021-25, bem como pela revisão do portfólio de projetos, principalmente relacionadas ao E&P”, explicou a Petrobras.

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado somou 47 bilhões de reais entre outubro e dezembro, alta de 28,8% ante o mesmo período de 2019.

A receita líquida do quarto trimestre somou 75 bilhões de reais, queda de 8,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já na comparação com o terceiro trimestre, a receita cresceu 6%, com a alta do petróleo Brent, aliada à maior demanda por geração termelétrica, que levou ao aumento das vendas de energia elétrica, gás natural e óleo combustível. Por outro lado, o volume das exportações de petróleo diminuiu devido à menor produção no trimestre.

DÍVIDA MENOR

Em 2020 completo, a companhia teve um lucro líquido de 7,1 bilhões de reais, queda de 82,3% ante o ano anterior, devido à queda de 35% do preço do Brent em dólares, maior impairment, menores ganhos com desinvestimentos e desvalorização de 31% do real em relação ao dólar americano.

“Por outro lado, as iniciativas que aumentaram a resiliência e eficiência e a continuidade do trabalho de redução do endividamento contribuíram para compensar parcialmente os impactos da crise”, disse a Petrobras, em seu relatório financeiro.

A empresa vem realizando um ambicioso plano de corte de custos e de venda de ativos, em busca de reduzir sua dívida.

Atualmente, a empresa ainda tem mais de 50 ativos à venda em diferentes estágios em seus processos de desinvestimento. Dentre eles estão cinco refinarias, a Gaspetro e vários campos maduros de petróleo chegaram à etapa final para a assinatura dos contratos de compra e venda.

Desconsiderando os efeitos não recorrentes, a empresa teria registrado um lucro líquido de 28,4 bilhões de reais no quarto trimestre e de 13,24 bilhões de reais em 2020 completo.

A dívida líquida da petroleira estatal chegou a 63,2 bilhões de dólares no fim de 2020, uma queda de 15,7 bilhões de dólares em relação a um ano antes.

(Por Marta Nogueira e Roberto Samora)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).