A proporção de CEOs (diretores-presidentes) que esperam uma desaceleração do crescimento global neste ano atingiu um patamar recorde, de acordo com a tradicional pesquisa anual realizada pela PricewaterhouseCoopers.

Quais os resultados? Mais da metade (53%) dos 1.581 CEOs questionados em 83 países acredita que o ritmo de expansão vai perder força, o maior número desde que a PwC começou a fazer a pergunta em 2012. Em todas as regiões, os executivos relataram maior pessimismo. A confiança nas perspectivas de crescimento da receita de suas próprias empresas — no curto e no médio prazo — caiu para o menor nível desde 2009.

Apenas 22% dos CEOs avaliam que o crescimento econômico global vai melhorar, enquanto outros 24% acreditam que vai se manter o mesmo de 2019.

Quais as razões para o menor otimismo? As maiores preocupações são o excesso de regulamentação, as disputas comerciais e o crescimento econômico incerto, segundo o relatório.

Qual o contexto? A pesquisa foi realizada antes da trégua acertada entre Estados Unidos e China na guerra comercial que derrubou a expansão global ao longo do ano passado. O pessimismo dos executivos contrasta com as previsões do FMI (Fundo Monetário Internacional) de melhora no ritmo de alta do PIB global de 2019 para 2020, passando de um crescimento estimado em 2,9% para 3,3%.

O que é essa pesquisa? A pesquisa da consultoria PwC, realizada entre setembro e outubro de 2019, é lançada quando acontece o Fórum Econômico Mundial em Davos, Suíça. Na semana passada, o presidente do fórum, Borge Brende, reforçou o tom da pesquisa, alertando em conferência de imprensa em Londres que “estamos diante de uma desaceleração sincronizada da economia global. E também estamos diante de uma situação em que a munição de que precisamos para combater uma possível recessão global é mais limitada.”

(Com a Bloomberg)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).