Atualizada às 17h49

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sanchez, anunciou hoje um novo estado de emergência para conter o avanço da segunda onda de Covid-19 no país. As restrições valem por seis meses.

O estado de emergência atribui poderes extraordinários ao governo central, inclusive a possibilidade de suspender temporariamente liberdades individuais asseguradas pela Constituição, como o direito ao livre movimento.

Em março, no início da pandemia, a situação excepcional foi declarada no país, para que se pudesse adotar um estrito confinamento, o fechamento do comércio e o recrutamento de trabalhadores da iniciativa privada para a luta da saúde pública contra a doença.

Entre as medidas estabelecidas hoje estão o confinamento noturno em todo o país (exceto nas Ilhas Canárias), entre 23h e 6h. As regiões ficam autorizadas a aplicar outras restrições de circulação, como proibição de reuniões com mais de 6 pessoas e fechamento do comércio.

O governo espanhol informou, na noite de sábado, que a maioria dos líderes regionais da Espanha está de acordo quanto à necessidade de um novo estado de emergência e o encontro deste domingo tem por objetivo estudar os termos.

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).