A pandemia e o desemprego mudaram até o perfil do endividamento do brasileiro. Estudo feito pela Serasa, em parceria com a Blend New Reserch, mostra que a terceira maior causa de endividamento em 2020 foram gastos com despesas básicas como mantimentos e contas de luz, água e aluguel.

No ano passado, esse motivo nem aparecia na lista de principais razões para o endividamento. E em 2018, era a quinta razão.

O primeiro e o segundo lugar do ranking se mantiveram inalterados: primeiro vem o desemprego e, em seguida, aparece o descontrole com os gastos.

“Quando a renda do brasileiro é cortada, seja em partes ou por completo, o cartão de crédito é o primeiro recurso para manter compras cotidianas, mesmo que isso possa se tornar uma dívida futuramente”, afirma gerente de marketing da Serasa, Matheus Moura.

Veja os principais motivos para o endividamento em 2020:

  • Desemprego: 40%
  • Descontrole: 14%
  • Alimentação/gastos de rotina: 11%
  • Emprestei o nome: 10%
  • Atraso de salário: 6%
  • Outros: 19%

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).