LONDRES (Reuters) – A Opep e aliados incluindo a Rússia, um grupo conhecido como Opep+, têm considerado manter seus cortes de produção em março e abril, ao invés de aumentar a oferta, uma vez que a demanda por petróleo ainda tem uma recuperação frágil devido a persistentes preocupações com o coronavírus, disseram três fontes da Opep+ à Reuters.

Os ministros da Opep+ terão uma reunião na quinta-feira.

O mercado vinha esperando que a Opep+ aliviasse seus cortes de oferta em cerca de 0,5 milhão de barris por dia (bpd) a partir de abril.

Também havia expectativa do fim de cortes de produção voluntários da Arábia Saudita, líder da Opep, de 1 milhão de bpd.

Mas nesta quarta-feira três fontes da Opep+ disseram que importantes membros da Opep sugeriram manter a produção da Opep+ inalterada em abril. Não ficou imediatamente claro se a Arábia Saudita encerraria seus cortes de produção voluntários em março ou se eles continuariam mais tempo em vigor, segundo as fontes.

Os preços do petróleo saltaram em cerca de 1 dólar por barril com a notícia, com o Brent perto de 64 dólares por barril.

(Por Redação Opep)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).