O Nubank anuncia hoje ao mercado a compra da corretora Easynvest, a maior corretora independente de investimento digital. Com esse negócio, o banco acelera sua entrada do banco no mercado de investimentos.

David Vélez, fundador e CEO do Nubank, diz em nota que a instituição quer replicar a simplicidade de negócio do banco para o mundo dos investimentos. “O mercado de investimentos no Brasil ainda é muito complexo, com produtos caros e muitas distorções. Quanto menos favorecido o cliente, piores são as opções de investimentos. Vamos solucionar isso, replicando o modelo Nubank de levar simplicidade e eficiência para as pessoas”, afirmou ele.

Por que esse negócio é importante? A competição é cada vez maior entre as plataformas de investimentos. Com a aquisição da Easynvest, o Nubank leva numa tacada só a base de 1,5 milhão clientes da corretora, como também passa a oferecer para seus próprios usuários o portfólio de investimentos da corretora. A Easynvest tem mais de R$ 23 bilhões sob custódia.

Qual o contexto da negociação? A transação  acontece em um momento de forte crescimento do setor de investimentos no Brasil, impulsionado pelo cenário de baixas taxas de juros. Para ter uma ideia, o número de investidores pessoa física aumentou 76% entre dezembro do ano passado e agosto deste ano e está quase em 3 milhões, segundo a B3. Estimativas do setor apontam que o volume de ativos sob custódia pode passar de R$ 3 trilhões em 2020 para mais de R$ 5 trilhões em 2025.

Como ficam os clientes de cada empresa? Nada muda por enquanto. As empresas continuarão funcionando de forma independente. Um grupo de trabalho será formado para planejar os próximos passos de integração dos serviços, que começará assim que o negócio for aprovado pelo Cade.

O valor da transação foi divulgado? Não.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.