Os juros para o consumidor final devem ficar mais altos com a nova alta da Selic. O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) se reúne hoje para definir a nova taxa básica de juros. As apostas dos bancos é que o aumento fique entre 0,75 e 1 ponto.

O presidente do Bradesco, Octávio de Lazari Júnior, disse que essa alta vai chegar aos consumidores. “O juro [para o consumidor] vai subir a partir do momento que a Selic suba. É natural que o aumento seja repassado para as operações de crédito, não tem como evitar.”

Segundo ele, o aumento dos juros deve impactar na capacidade de pagamento da população. “Em função do desemprego, era importante os juros ficarem baixos para que as pessoas pudessem ter mais prazo para pagar suas dívidas. Com a taxa mais baixa, dilui o prazo para pagar.”

Para o presidente do Bradesco, o desafio do BC e do setor bancário é dar condições de crédito nesse ambiente de alta de juros. “O desafio que todos têm pela frente e dar condições necessárias para que as empresas voltem a produzir nesse momento que a população passa por um momento difícil. A pressão inflacionária levará ao aumento de juros.”

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).