O secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse nesta sexta-feira, 30, que não há previsão, no momento, de extensão dos pagamentos do auxílio emergencial. Em balanço dos impactos das medidas para o combate à covid-19, Rodrigues disse que os gastos com o auxílio somam R$ 321,8 bilhões, mesmo valor considerado em apresentações anteriores.

Na entrevista coletiva, o secretário destacou as medidas adotadas pelo governo, como o benefício emergencial, que permitiu a suspensão de contratos de trabalho e redução de jornadas.

“O fundo do poço ficou em abril, maio, tanto em relação à arrecadação quanto à atividade econômica”, afirmou o secretário.

Ele ressaltou que a redução de riscos fiscais e defesa do teto de gastos continuam sendo a premissa da equipe econômica.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).