Por Karl Plume

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros do milho nos Estados Unidos se recuperaram de quatro sessões de quedas nesta quarta-feira, em uma recuperação técnica e por compras de fundos alimentadas pelo aumento do petróleo e pelo mercados de ações, mais do que compensando a pressão sazonal de uma colheita acelerada nos EUA.

Os futuros da soja e do trigo também avançaram com a redução do nervosismo na economia global e o enfraquecimento do dólar.

Os ganhos seguiram quedas no início da semana em mercados mais amplos, devido às preocupações com a incorporadora imobiliária chinesa Evergrande.

“Estamos obtendo algum retorno ao apetite pelo risco. O mercado de ações está começando a mudar visivelmente”, disse Sterling Smith, diretor de pesquisa agrícola da AgriSompo.

Em Chicago, o milho para dezembro avançou 8,50 centavos de dólar para 5,2550 dólares o bushel. O contrato obteve suporte técnico em sua média móvel de 200 dias, mas encontrou dificuldades para romper a resistência em sua média de 20 dias.

A soja para novembro, que tocou a mínima de três meses na terça-feira, ganhou 8,75 centavos de dólar, para 12,8275 dólares o bushel, após manter o suporte técnico na média móvel de 200 dias.

O trigo para dezembro avançou 15,50 centavos de dólar, para 7,0575 dólares o bushel, revertendo parcialmente três sessões de perdas.

(Reportagem de Karl Plume; Reportagem adicional de Gus Trompiz em Paris e Naveen Thukral em Cingapura)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).