Por Christopher Walljasper

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros do milho e da soja recuaram nesta sexta-feira, pressionados por previsões estendidas de clima mais frio em agosto, apesar do tempo quente e seco previsto para a próxima semana no Meio-Oeste dos Estados Unidos sustentar os preços.

O trigo fechou em queda com preocupações sobre clima desfavorável em países importantes de exportações, e contando com pressão do milho e da soja.

O contrato mais ativo do milho negociado em Chicago recuou 18,25 centavos de dólar para 5,43 dólares por bushel, perdendo 1,6% na semana.

A soja caiu 10,50 centavos de dólar para 13,5175 dólares por bushel, encerrando em queda de 2,8% na semana.

Já o trigo recuou 8,25 centavos de dólar para 6,84 dólares por bushel, perdendo 1,23% na semana.

Previsões diversas de clima mantiveram as perdas do milho limitadas, com a seca recente podendo corroer as condições quando o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) reportar as avaliações semanais de safra na segunda-feira.

“As previsões para os próximos 10 dias ainda estão muito quentes… Mas há algumas indicações de uma possível mudança nas previsões de 11 a 14 dias”, disse Jack Scoville, analista de mercado do The Price Futures Group. “É a incerteza que está criando um pouco de vendas.”

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).