Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de milho dos Estados Unidos atingiram sua máxima em mais de três semanas nesta terça-feira, depois que fortes chuvas em grandes áreas do Meio-Oeste dos EUA paralisaram a colheita, disseram traders.

A desaceleração da colheita também favoreceu o mercado de soja.

“Mesmo se conseguirmos uma pausa na chuva por um ou dois dias, isso não é suficiente para os agricultores voltarem aos campos”, disse Terry Reilly, analista sênior da Futures International em Chicago.

Na bolsa de Chicago, o milho para dezembro fechou em alta de 5,50 centavos de dólar, a 5,4350 dólares o bushel. Em uma base contínua, o contrato mais ativo do milho atingiu sua máxima desde 4 de outubro.

A soja para novembro fechou em alta de 0,75 centavo de dólar, a 12,38 dólares o bushel, fechando bem abaixo do pico da sessão.

“O clima está secando hoje no Meio-Oeste, mas no oeste começa a chover mais amanhã, passando para o cinturão central na quinta-feira, e depois para o leste, e a colheita será mínima esta semana”, disse Charlie Sernatinger, diretor global de futuros de grãos na ED&F Man Capital, em nota aos clientes.

O trigo soft vermelho de inverno fechou em queda de 7,25 centavos de dólar, a 7,5225 dólares o bushel.

(Reportagem adicional de Naveen Thukral em Cingapura e Sybille de La Hamaide em Paris)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).