O mercado passou a ver maior aperto monetário tanto neste ano quanto em 2022, com a inflação superando 5% e uma taxa de crescimento econômico mais alta em 2021, de acordo com a pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Central.

O levantamento semanal mostrou que a expectativa para a taxa básica de juros subiu a 5,50% para este ano, ante 5,25% na semana anterior. Para 2022 a Selic foi calculada em 6,13% na mediana das projeções, era 6% antes.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do BC volta a se reunir na próxima semana para decidir sobre a taxa de juros, atualmente em 2,75%. A expectativa no Focus é de um aumento para 3,5% nesse encontro.

Já para a inflação os especialistas consultados passaram a ver uma taxa de 5,01% neste ano, de 4,92% antes, aproximando-se cada vez mais do teto da meta –o centro do objetivo é de 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

A mudança ocorre na esteira de um salto na projeção para a alta dos preços administrados a 8,04%, de 7,70% no levantamento anterior.

Para 2022 a expectativa de avanço do IPCA permaneceu em 3,60%, acima do centro da meta, que nesse caso é de 3,50%. Para o próximo ano, a projeção para o aumento dos preços administrados subiu a 4,34%, de 4,25%.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), a estimativa de crescimento este ano melhorou em 0,05 ponto percentual, a 3,09%, enquanto que para 2022 seguiu em 2,34%.

(Com Reuters)

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).