As projeções de economistas do mercado financeiro mostram que tanto a inflação quanto o dólar devem subir neste ano e no próximo enquanto o crescimento da economia brasileira será menor, de acordo com o boletim Focus divulgado nesta segunda-feira (6) pelo Banco Central.

Às vésperas da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), que começa amanhã, a projeção para a inflação deste ano subiu pela 35ª semana seguida e passou de 10,15% para 10,18%. Já para 2022, a projeção subiu pela 20ª semana seguida e passou  e de 5% para 5,02%, no próximo ano.

De acordo com o boletim, a expectativa para o PIB (Produto Interno Bruto) foi reduzida pela oitava semana consecutiva, passando de 4,78% para 4,71%, em 2021. Já a expectativa para 2022, caiu pela nona semana seguida e foi de 0,58% para 0,51% em 2022.

As projeções para a moeda norte-americana, que estavam estáveis nas últimas semanas, foram de R$ 5,50 para R$ 5,56, em 2021, e de R$ 5,50 para R$ 5,55, em 2022.

Já a expectativa para taxa Selic, que está em 7,75% ao ano e deve subir ao menos 1,5 ponto percentual esta semana, segundo projeções do mercado, ficou em 9,25% este ano (há cinco semanas neste patamar) e 11,25% no próximo (há duas semanas assim), segundo o boletim.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).