HAMBURGO (Reuters) – A Suedzucker, maior produtora de açúcar da Europa, disse nesta quarta-feira que os lucros operacionais e vendas do segundo trimestre aumentaram fortemente, já que seu principal negócio, com a commodity, melhorou o desempenho da companhia.

Em um comunicado antecipado sobre os resultados, a Suedzucker relatou um aumento de 25% nos lucros operacionais do grupo nos três meses encerrados em agosto, para cerca de 85 milhões de euros (100 milhões de dólares). As vendas cresceram 10%, para 1,84 bilhão de euros.

O negócio de açúcar apresentou lucros operacionais trimestrais de cerca de 7 milhões de euros, contra um prejuízo de 42 milhões de euros no mesmo período do ano passado.

A Suedzucker afirmou em julho que esperava que seus resultados melhorassem diante de expectativas de que o impacto econômico da pandemia da Covid-19 diminuísse.

“Conseguimos uma melhora no setor de açúcar em parte por causa de nosso corte de custos e melhores preços do açúcar”, disse um porta-voz da Suedzucker à Reuters.

Os contratos futuros do açúcar atingiram sua máxima em mais de quatro anos em agosto, devido ao receio de uma safra reduzida no Brasil.

A empresa repetiu sua previsão de lucros operacionais do grupo no ano fiscal de 2021/22, entre 300 milhões e 400 milhões de euros ante 236 milhões no ano anterior.

Os resultados trimestrais completos da Suedzucker serão divulgados no dia 14 de outubro.

(Reportagem de Michael Hogan)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).