A Localiza teve um salto no lucro do quarto trimestre, uma vez o aumento dos preços dos veículos a permitiu margens maiores no negócio de seminovos, além de aceleração nos negócios de locação e de gestão de frotas.

A companhia anunciou nesta quinta-feira que seu lucro líquido de outubro a dezembro somou um recorde de R$ 401,8 milhões, 75,9% a mais do que um ano antes.

A receita líquida caiu 2,2%, para R$ 2,8 bilhões, devido a menores vendas de seminovos para atender ao pico de férias no aluguel de carros, diante da menor disponibilidade de carros novos. Porém, isso foi compensando pelo aumento de 15,7% no preço médio de venda.

Os preços de automóveis dispararam no Brasil ao longo de 2020, impulsionados entre outros fatores pelo salto nos preços de matérias-primas, como do aço, e dificuldade das fábricas na produção.

Além disso, a frota média de carros alugados subiu 4,1%, para 156.615 unidades, enquanto em gestão de frotas esse número subiu 5,1%, para 60.530. Em ambos os casos, tanto a diária média quanto a taxa de utilização cresceram no comparativo anual.

A companhia ainda teve menores despesas financeiras no trimestre, devido à queda no serviço da dívida, acompanhando a redução da Selic para o piso histórico de 2% ao ano.

Em fato relevante separado, a Localiza informou que seu conselho de administração nomeou Bruno Lasansky como próximo presidente-executivo, a partir de 27 de abril.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).