SÃO PAULO (Reuters) – A elétrica paranaense Copel registrou lucro líquido de 759,2 milhões de reais no primeiro trimestre, montante 50,5% superior ao visto no mesmo período de 2020, informou a empresa na noite de quarta-feira.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) atingiu 1,3 bilhão de reais, 18,8% maior na mesma comparação.

“Esse resultado é reflexo, basicamente, do crescimento de 31,4% na linha ‘suprimento de energia elétrica’, decorrente, principalmente, da comercialização dos 687 GWh de energia produzida pela UTE Araucária (termelétrica)…”, disse a Copel.

A empresa também apontou maior volume de energia vendida em contratos bilaterais no mercado livre.

A companhia ainda viu aumento de 7,9% na linha “disponibilidade da rede elétrica (TUSD/TUST)”, efeito do crescimento de 2,6% no mercado fio da distribuidora, além da revisão tarifária de contratos de transmissão.

A empresa disse ainda que, até a data da publicação do resultado, ainda não havia aderido à repactuação do risco hidrológico, pois a administração aguarda a homologação pela reguladora Aneel para avaliar a possível adesão aos termos da repactuação e renúncia de futuros questionamentos ou ações judiciais em relação aos riscos hidrológicos em questão.

A empresa disse que, em 2 de março, a Câmara de Comércialização de Energia Elétrica (CCEE) divulgou os cálculos da repactuação do risco hidrológico, os quais totalizam 1,366 bilhão para as 15 usinas elegíveis da companhia, equivalente a aproximadamente 510 dias de média de extensão da outorga das suas usinas.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).