SÃO PAULO (Reuters) – A Lojas Renner anunciou nesta segunda-feira oferta primária de ações com esforços restritos de até 137,7 milhões de papéis, que espera precificar em 29 de abril, de acordo com fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A oferta tem como coordenadores Itaú BBA, BTG Pactual, JPMorgan, Morgan Stanley e Santander Brasil e prevê distribuição inicial de 102 milhões de ações e um lote adicional de 35,7 milhões de papéis para atender eventual excesso de demanda.

Considerando o preço de fechamento das ações na sexta-feira, de 46,90 reais, a oferta pode movimentar 4,78 bilhões de reais ou 6,46 bilhões de reais se considerado o lote adicional.

Na sexta-feira, as ações da varejista dispararam em meio a especulações sobre uma oferta de ações da companhia, que confirmou ainda durante o pregão que avaliava um follow-on e que já havia engajado assessores financeiros.

No fechamento, os papéis acusaram alta de 11,9%. Em 2021, acumulam elevação de 7,9%.

De acordo com o fato relevante, os recursos com a operação serão destinados ao desenvolvimento e fortalecimento do ecossistema de moda e lifestyle da companhia por meio de iniciativas orgânicas e/ou inorgânicas.

Também devem ser aplicados na continuidade da digitalização de processos e desenvolvimento do canal omnichannel, além da construção de novo centro de distribuição, expansão das lojas físicas e serviços financeiros.

A Lojas Renner ainda cita que os recursos darão flexibilidade para realizar investimentos – orgânicos e/ou inorgânicos.

(Por Paula Arend Laier)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).