SÃO PAULO (Reuters) – A sessão pública do leilão de privatização da empresa de distribuição de energia elétrica CEEE-D, controlada pelo governo do Rio Grande do Sul, foi adiada para 31 de março, informou a administração estadual nesta segunda-feira.

A licitação da empresa, que é responsável pelo fornecimento de eletricidade em parte do Rio Grande do Sul, com atuação em 72 municípios, estava antes prevista para 3 de fevereiro.

Também houve alteração na data prevista para a entrega das propostas dos interessados na desestatização, agora agendada para 26 de março.

A data limite para envio das propostas era antes 29 de janeiro.

O governo estadual disse em nota que a mudança no cronograma “foi solicitada por interessados” e citou entre os motivos a realização recente, em dezembro, de dois leilões envolvendo ativos de energia– a privatização da CEB-D, de Brasília, e uma licitação de novos projetos de transmissão.

“(…) a prorrogação na data vai proporcionar mais tempo para análises dos investidores em potencial e possibilitar maior chance de sucesso no processo de privatização da companhia.”

A Reuters publicou na sexta-feira, com informação de fontes, que as elétricas Equatorial Energia e CPFL Energia, além de um fundo norte-americano, estariam entre as empresas que acessaram uma sala virtual com informações sobre o processo de desestatização.

(Por Luciano Costa)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).