SÃO PAULO (Reuters) – A MRV anunciou nesta quinta-feira que teve 1,7 bilhão de reais em lançamentos no primeiro trimestre, o maior resultado da história da construtora para o período de janeiro a março e alta de 58% ante mesma etapa de 2020.

“A demanda continua forte”, disse o co-presidente da MRV Rafael Menin explicando que o início de um ciclo de alta de juros pelo Banco Central, no mês passado, e o aumento dos insumos para a construção civil ainda não impactaram o setor.

As vendas da MRV no trimestre, porém, caíram 3,2% na comparação com mesmo período do ano passado, para 1,62 bilhão de reais, movimento atribuído pela companhia aos maiores intervalos em alguns repasses de recursos pela Caixa Econômica Federal.

Além disso, disse Menin, a MRV deu sequência à campanha de ter uma maior parcela dos imóveis negociados pelo modelo de venda garantida, isto é, quando são contabilizada só após o repasse do cliente ao banco financiador, o que elimina chances de inadimplência.

De janeiro a março, os imóveis da MRV negociados sob esse modelo representaram 65% do total, ante 42% no quarto trimestre e 30% no terceiro.

“Até o terceiro trimestre deste ano, devemos ter cerca de 100% das vendas nesse esquema”, disse Menin.

Segundo o executivo, as margens da companhia, que já foram pressionadas no final do ano passado devido ao forte aumento de preços de insumos para a construção civil, devem seguir afetadas nesta primeira metade de 2021, uma vez que a MRV tem conseguido repassar apenas parte desses ajustes.

Em relação aos juros, Menin disse que a alta da Selic em março, de 2% para 2,75% e a promessa de alta da mesma magnitude na próxima reunião do Copom, não teve impacto na procura por financiamento imobiliário.

“As taxas de financiamento estão ao redor de 7%, o que é um spread ainda alto”, disse ele. “Então, acredito que isso não vai ser um problema até que a Selic esteja por volta de 5% ao ano.”

O executivo disse ainda que a unidade da MRV nos Estados Unidos, AHS, deve reportar nos próximos dois a três trimestres o equivalente a 290 milhões de dólares referentes a vendas feitas e que serão ainda contabilizadas.

(Por Aluísio Alves)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).