Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que a Justiça representa a democracia, cidadania e liberdade, em aceno feito durante cerimônia com a participação de vários integrantes da cúpula do Poder Judiciário.

“É muito bom estar entre amigos e hoje uma parcela considerável desses amigos são do Poder Judiciário”, disse Bolsonaro durante a cerimônia de sanção da lei que cria o Tribunal Regional Federal da 6ª Região (TRF-6), com sede em Minas Gerais .

“Vocês, sim, para nós representam em grande parte a nossa democracia, a nossa cidadania e a nossa liberdade. O Brasil sim precisa de Justiça”, emendou.

A cerimônia de criação do TRF-6 no Palácio do Planalto contou com a presença do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, o ministro do STF Nunes Marques, do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e várias autoridades dos três Poderes, em especial oriundos de Minas Gerais.

As declarações de Bolsonaro mostram uma espécie de armistício após uma série de embates com a cúpula do Judiciário nos últimos meses, que teve como clímax manifestações no 7 de Setembro, quando ele chegou a ameaçar descumprir ordens do ministro do STF Alexandre de Moraes.

Posteriormente, o presidente recuou de suas declarações e divulgou uma nota pública com a ajuda do ex-presidente Michel Temer, responsável por indicar Moraes para o Supremo.

O novo tribunal federal será criado a partir do desmembramento do TRF-1, que é sediado em Brasília e que antes tinha jurisdição sobre o DF e 13 Estados, incluindo Minas Gerais. O TRF-6 cuidará apenas de casos referentes a Minas, que absorviam, segundo contas, 40% do total da demanda do TRF-1.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).