RIO DE JANEIRO (Reuters) – O pedido de recuperação judicial da SuperVia, que administra a malha de trens do Rio e Grande Rio, foi aceito pela 6ª Vara Empresarial do Tribunal de justiça fluminense nessa sexta-feira.

A justiça nomeou o escritório E. Ferreira Gomes Advogados como administrador judicial. O tribunal deu prazo de 60 dias para apresentação de Plano de Recuperação.

A empresa, que acumula dívida de 1,2 bilhão de reais, manterá as atividades mesmo com o pedido de recuperação.

A companhia controlada por um consórcio formado pela japonesa Mitsui e West Japan Railway Company, além de um fundo japonês, pediu recuperação judicial na última terça-feira,

A SuperVia chegou a transportar 600 mil pessoas por dia, mas no auge da pandemia o fluxo de passageiros atingiu 190 mil, estabilizando-se atualmente em 300 mil.

Desde março de 2020, a empresa acumula perda financeira de mais de 474 milhões de reais, resultado da redução de mais de 102 milhões de passageiros, devido aos efeitos da pandemia. A SuperVia estima que precisa de uma média diária de 450 mil passageiros para cobrir custos de operação.

(Por Rodrigo Viga Gaier; edição de Aluísio Alves)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).