A pandemia está obrigando empresas a reorganizarem seus modelos de trabalho. O Itaú comunicou ontem seus funcionários que o modelo de trabalho remoto continuará em vigor para as equipes das sedes administrativas até janeiro de 2021. Ou seja, ninguém volta ao trabalho presencial antes de fevereiro de 2021. A previsão anterior era de que isso não acontecesse antes de setembro deste ano.

Em vídeo enviado aos colaboradores, o presidente do Itaú, Candido Bracher, diz que o prazo foi alterado por conta da falta de perspectiva sobre o controle do coronavírus. “Quando olhamos a situação da doença, vemos que os números de mortes continuam elevados, com cerca de 1.000 novos óbitos por dia. A perspectiva de vacina não parece próxima. Diante disso, decidimos prorrogar a forma como estamos trabalhando”, disse.

Então o home office vai ser prorrogado? Bracher disse que o banco vai se preparar para adotar um modelo de trabalho baseado no remote fisrt, que é diferente do home office. A diferença, segundo ele, é que o trabalho remoto será a prioridade, mas não que será executado 100% do tempo.

“A prioridade vai ser para o trabalho remoto, mas não significa que será remoto 100% do tempo, mas quer dizer que vai estar tudo preparado para que tudo seja remoto sempre que for conveniente, permitindo espaço para que que seja presencial quando for mais recomendado e atender melhor a necessidade do cliente”, disse Bracher.

Isso significa o que? Bracher frisou que o esse modelo se trabalho não tem nada a ver com home office. Nas palavras dele, o trabalho remoto pode vir a ser executado em polos de do banco. Ou seja, o funcionário não ficará necessariamente em casa.

“Notem o termo remoto, não é home office. Pode haver trabalho remoto que não seja feito a partir de casa. Pode ser em polos diferentes do banco”, afirmou.

Qual o contexto disso tudo? Os sindicatos de bancários estão em negociação salarial. E uma das reivindicações deste ano é a criação de benefícios para funcionários em home office. Esse novo modelo do Itaú pode fugir do enquadramento do home office.

 

 

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.