O mercado voltou a elevar a previsão de juros para 2021. Segundo a edição desta segunda-feira do Boletim Focus — pesquisa semanal do Banco Central com os principais agentes financeiros do país –, a Selic deve terminar o ano em 6,25%, meio ponto percentual acima da previsão divulgada na semana passada, de 5,75%.

Os juros são o principal instrumento do Banco Central para controlar a inflação, que segue em alta. O mercado elevou, pela 10ª semana seguida, a sua expectativa de IPCA, que pulou de 5,44% para 5,82%.

Na semana passada, o IBGE informou que inflação ficou em 0,83%, e foi a maior para um mês de maio desde 1996.

A meta de inflação do Banco Central é de 3,75%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

Alívio no PIB e dólar

O Boletim Focus não trouxe apenas más notícias. Segundo o consenso do mercado, o PIB brasileiro deve se expandir 4,85% neste ano. É a oitava semana consecutiva que a previsão para o Produto Interno Bruto do país é revisado para cima. Na semana passada, a projeção era de 4,36%.

Já o dólar também teve sua cotação-alvo ligeiramente reduzida, passando de R$ 5,30 para R$ 5,18.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).