Além da inflação oficial registrar alta de 0,87% em agosto, o maior resultado para o mês desde 2000, os dados divulgados nesta quinta-feira (9) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que a inflação avança de forma desigual no Brasil.

Segundo os índices regionais, a maior alta foi registrada em Brasília (1,40%), influenciado pelas altas nos preços da gasolina e da energia elétrica. Seguida por Vitória (1,30%) e Curitiba (1,21%).

Já o menor resultado ocorreu na região metropolitana de Belo Horizonte (0,43%). Todas as áreas pesquisadas apresentaram variação positiva em agosto.

As maiores altas:

  • Brasília: 1,40%
  • Vitória: 1,30%
  • Curitiba: 1,21%
  • Goiânia: 1,05%
  • São Paulo: 1,04%

As menores altas:

  • Belo Horizonte: 0,43%
  • Fortaleza: 0,42%
  • Rio Branco: 0,54%
  • Aracaju: 0,65%
  • Rio de Janeiro: 0,66%
  • Recife: 0,66%
Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).