JACARTA (Reuters) – A Indonésia precisará aumentar a mistura de biodiesel à base de óleo de palma para 40% até 2024 ou correrá o risco de não atender suas metas de energia renovável, disse um funcionário do governo nesta quarta-feira.

A Indonésia tem um programa obrigatório de biodiesel com 30% de conteúdo, conhecido como B30.

Planos antigos para aumentar o conteúdo do óleo de palma para 40% até 2021 foram adiados devido aos custos de combustível mais baixos e preços em máximas recordes do óleo de palma.

“O uso de (apenas) B30 não alcançará a meta da RUEN para 2025”, disse Dadan Kusdiana, diretor-geral do Ministério de Energia do país, em uma conferência virtual.

Ele se referia à meta da Indonésia de aumentar o uso de energia renovável para 23% de seu consumo total de energia até 2025, o que exigia um consumo de biodiesel de 13,9 quilolitros naquele ano.

O Ministério de Energia da Indonésia na quarta-feira disse que aumentará sua alocação de biodiesel para 2021 para atender à maior demanda por combustível.

A Indonésia também deve gastar 75% a mais no programa de biodiesel em 2021, com 49 trilhões de rupias em comparação com 28 trilhões de rupias no ano passado, acrescentou.

(Reportagem de Fathin Ungku e Bernadette Christina Munthe)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).