Por David Lawder e Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) – Katherine Tai, indicada do presidente Joe Biden para representante comercial dos Estados Unidos, defendeu nesta quinta-feira o uso de tarifas como uma ‘ferramenta legítima’ da política comercial e pediu a aplicação rigorosa de acordos comerciais existentes, incluindo com a China.

Tai apresentou seus planos em uma audiência de confirmação perante o Comitê de Finanças do Senado, ressaltando seu compromisso com uma política comercial centrada no trabalhador que trate os norte-americanos como “trabalhadores e assalariados, e não apenas consumidores.”

Tai, que serviu por sete anos como assessora comercial democrata para o Comitê de Meios e Maneiras da Câmara dos Deputados dos EUA, prometeu manter uma “parceria saudável” com o Congresso e disse que trabalhará para reconstruir os laços tensos com os aliados dos EUA.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).