O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) até ficou um pouco mais alto em janeiro, mas de forma bem mais moderada do que a observada em dezembro. O preço da carne está estabilizando e isso ajudou a segurar os valores pagos pelos consumidores. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (21) pela FGV.

De quanto foi a alta? No chamado segundo decêndio de janeiro (também conhecido como segunda prévia), o IGP-M subiu 0,57%. No mesmo período de dezembro, a alta havia sido de 2,06%.

No acumulado em 12 meses, a segunda prévia do IGP-M teve variação de 7,91%.

Que preços influenciaram? Na categoria de matérias-primas, o preço dos bovinos recuou 5,39%, ante uma alta de 22,01% em dezembro. O minério de ferro saiu de uma alta de 4,25% para um recuo de 0,24%.

Para os consumidores, a alta nos preços foi 0,45%, desacelerando também depois de um avanço de 0,74% em dezembro. A categoria alimentação, que inclui o preço da carne, subiu 1,22% no segundo decêndio de janeiro, menos que a taxa de 1,94% observada em dezembro.

O que é o IGP-M? O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis. A segunda prévia do IGP-M calculou as variações de preços no período entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).