A holandesa Heineken, segunda maior cervejaria do mundo, divulgou nesta quarta-feira que teve lucro líquido de 396 milhões de euros (US$ 467 milhões) entre janeiro e setembro de 2020, 76% menor do que o ganho de US$ 1,67 bilhão de euros obtido no mesmo intervalo do ano passado, em meio ao impacto da pandemia de coronavírus.

Apenas no terceiro trimestre, o volume consolidado de cerveja sofreu um declínio orgânico anual de 1,9%, menor do que a queda de 5,9% esperada por analistas. A empresa também anunciou que pretende reduzir custos com pessoal em cerca de 20%, dentro de um plano que começará a ser implementado no primeiro trimestre de 2021. Por volta das 7h40 (de Brasília), a ação da Heineken operava em baixa de cerca de 4% na Bolsa de Amsterdã.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).