Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) – O site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi alvo de um ataque hacker nesta quarta-feira que tirou do ar temporariamente o formulário de Declaração de Saúde do Viajante (DSV) necessário para entrada no Brasil, mas o serviço foi restabelecido, informou o órgão.

“Esclarecemos que o ataque foi do tipo defacement (modificação de estética da página web), não havendo, portanto, alteração de dados e impacto nos demais sistemas da Anvisa”, disse a Anvisa em nota.

“Assim que identificou o ataque, a área de segurança digital da Anvisa entrou em contato com os órgãos de segurança do governo federal para as ações cabíveis. O formulário ficou fora do ar entre 15h35 e 17h10. O serviço, no momento, está operando normalmente”, acrescentou.

O DSV é exigido para entrada no Brasil de viajantes vindos do exterior, juntamento com um teste negativo de Covid-19.

Na semana passada, quatro jogadores da seleção argentina de futebol ingressaram no Brasil com informações falsas em suas DSVs, uma vez que teriam de cumprir quarentena por terem estado no Reino Unido nos últimos 14 dias, de acordo com a agência sanitária.

O incidente levou a Anvisa a interromper partida entre Brasil e Argentina pelas eliminatórias do Copa do Mundo, no domingo, cinco minutos após o início do jogo, que acabou sendo cancelado devido à confusão.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).