Os secretários especiais do Ministério da Economia Salim Mattar (Desestatização) e Paulo Uebel (Desburocratização) pediram demissão nesta terça-feira (11), disse o ministro da pasta, Paulo Guedes, a jornalistas nesta noite, afirmando que houve uma “debandada” da sua equipe.

Segundo o próprio ministro, os pedidos para deixar o governo foram feitos pela insatisfação dos dois secretários com o andamento das privatizações e da reforma administrativa. “Hoje houve uma debandada”, afirmou.

Guedes foi irônico ao comentar a postura dos dois assessores e afirmou que a reação do governo será agir para acelerar reformas e atrair investimentos.

“O que ele me disse é que é muito difícil privatizar, que o establishment não deixa”, afirmou Guedes ao relatar a justificativa de Salim Mattar para deixar o cargo. “O que eu disse para ele é que para privatizar cada um tem que lutar, não adianta ficar esperando Papai do Céu.”

Segundo Guedes, Uebel se contrariou com o atraso no encaminhamento da reforma administrativa.

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).